Dabirsim, o grande vencedor na França | Jockey Club Brasileiro

Dabirsim, o grande vencedor na França

Já é tradicional na França a escolha do cavalo e dos cavalos do ano feita pela revista Courses et Elévage, com o apoio da France Galop.

O, no ano passado, dois anos Dabirsim (foto), um Hat Trick e Rumored, por Royal Academy,  recentemente falecido e que aqui no Brasil serviu com muito sucesso, ganhador do Prix Jean-Luc Lagardère- Grand Critérium (G1), e do Prix Morny (G1), invicto em cinco apresentações, foi o grande campeão.

Afinal, ele foi escolhido o corredor do ano (independente de idade) e o melhor produto de dois anos da última temporada. Ele, nesta categoria, teve 239 pontos, contra 133 pontos de Mandaean (um filho de Manduro que serviu aqui na temporada passada), e Family One, 85. Na principal, ele teve os mesmos 239 pts, contra 204,5 pts de Cirrus des Aigles e 190, de Goldikova.

O melhor  potro de três anos foi Reliable Man (Dalakhani e On Fair Stage, por Sadler’s Wells), ganhador do Prix du Jockey Club (G1) e do Prix Niel (G2), e terceiro no Grand Prix de Paris (G1) de Méandre (Slickly e Penne, por Sevres Rose). Recebeu 177 pontos, Pour Moi, teve 144,5 e o citado Méandre, 120.

A melhor potranca de três anos foi Golden Lilac (Galileo e Grey Lilas, por Danehill), campeã do Prix de Diane (G1) e da Poule d’Essai des Pouliches (G1).  A filha de Galileo teve 157 pots, 10,5 pontos a mais do que a alemã Danedream, campeã do Arc. Depois, com 138,5, Galikova.

O melhor animal de mais idade foi Cirrus des Aigles (Even Top e Taille de Guêpe, por Septième Ciel),  com uma série de vitórias em provas de Grupo na França (destaque para o seu Grand Prix de Deauville, G2), mas certamente destacado pelo seu êxito no Champion Stakes (G1), em Ascot. 204,5 foram os pontos por ele recebidos. Depois, Goldikova, com 190 e Sarafina, com 109.

Da Gerência de Turfe

 

Gostou da notícia? Compartilhe!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Nome
Email
Site