O Prix Eugène Adam (G2),em Maisons-Laffite, foi do visitante Western Hymn | Jockey Club Brasileiro

O Prix Eugène Adam (G2),em Maisons-Laffite, foi do visitante Western Hymn

 

R1_C5_MOR_5194R1_C3_MOR_5088

Cinco ganhadores dos 2.000m do Prix Eugène Adam (G2), em Maisons-Laffitte, agora também corrido como Grand Prix de Maisons-Laffite, vieram a ser classic sires no Brasil: Jout et Nuit III, Corpora, Mât de Cocagne, Téléférique e Sandjar.

Estes dois mil metros foram corridos hoje em grama  bem pesada e, para os franceses, foram marcados pela decepcionante atuação do favorito (segundo no Prix du Jockey Club, G1), Shamkyir (Sea The Start e Shemaya, por Darshaan), um Aga Khan treinado por Alain de Royer-Dupré e levado por Christophe Soumillo, um quarto afastado.

O visitante inglês (sexto no Investec Derby Stakes, G1, de Australia, ganhador do Classic Trial, G3), Western Hymn (Hugh Chaparral e Blue Rhapsody, por Cape Cross), levado por William Buick, treinado por John Gosden, propriedade de R-J-H Gewffen & Rachel Wood, foi o fácil ga hador (FOTO 1).

Três corpos o separaram de seu escoltante montado por Maxime Guyon, preparo de André Fabre, criação da Darley e propriedade da Godolphin, Army Bulletin (Invencible Spirit e Alessandria, por Sunday Silence), segundo no Prix de Guiche (G3) e terceiro no Prix Paul de Moussac (G3). O terceiro, a um corpo e meio do segundo, foi Master Carpenter, com Christophe-Patrice Lémaire, um Mastercraftsman e Fringe, por In The Wing, outro visitante de Além-Mancha, recente ganhador do Prix Daphnis (G3). O tempo foi de 2:07:90.

Antes, houve, para os dois anos, o tradicional Prix Robert Papin (G2), em 1.100m. Entre os seus campeões, nomes, entre outros, como Blushing Groom, Arazi, Lianga, Kashmir, Auriban, Brantôme e Pearl Cap. No Brasil, serviram Pharel e Pharsale.

Outro domínio inglês com Kool Company (FOTO 2), ganhador do Railway Stakes (G2), em Curragh, levado por Richard Hughes, pupilo de Richard Hannon, um Jeremy e Absolutely Cool, por Indian Ridge. Cruzou o disco com meio corpo sobre outro visitante da terra de Shakespeare, Strath Burn, com Jamie Spencer up, um Equilano e Irish Light, por Irish River. O tempo foi de 1:05:60.

Veja o final do Prix Eugène Adam:

E o triunfo de Kool Company:

Da Gerência de Turfe

Gostou da notícia? Compartilhe!
ENVIE ESTA PÁGINA PARA UM AMIGO