Aconteceu (09 à 12.09.2017), por Fernando Lopes | Jockey Club Brasileiro
APOSTAS ABERTAS TV TURFE AO VIVO
Clique aqui para APOSTAR

Aconteceu (09 à 12.09.2017), por Fernando Lopes

Aconteceu…

SÁBADO (09.09.2017)

1No encontro das ligeiras, Julie Hills renunciou à briga e D’Enny Star tomou a ponta. Trazida na conta por Filipe Queiroz, a defensora do Stud Embalagem veio na frente até o disco, resistindo ao insistente ataque de April do Jaguarete. Treinamento perfeito de Daniel Lopes para a ganhadora. A favorita Natural, e Donna Marcia, a titular da parelha do Embalagem correram muito pouco e jamais figuraram.

2Piccolina Bella engrenou forte nos metros decisivos para superar a favorita Regal Aura. It Is Royal fez o train da competição desde a abertura dos boxes. Na reta, quando a ponteira deu por encerrada sua missão, Regal Aura dominou e deu fila de vitória. Entretanto, no rigor de Wesley da Silva Cardoso, Piccolina Bella pegou carreira e acabou passando por Regal Aura para vencer belo páreo. Apresentação nota 10 de Alvaro Castillo na égua da tradicionalíssima farda do Haras Ipiranga, de Milton Lodi.

3Fearofgod marcou mais uma vitória para a farda do atacante Paolo Guerrero no Hipódromo da Gávea. O defensor do Stud Alessio & Naela acompanhou de perto o ritmo puxado por Famous Italian. Na hora a verdade, Wesley da Silva Cardoso “arrumou tudo”, exigiu seu pilotado e Fearof god correspondeu plenamente. Dominou o ponteiro e abriu vantagem na ponta, em êxito firme e incontestável. Famous Italian reacionou por dentro e ainda formou a dupla, depois de dar a impressão de que nem pedra faria. Apresentação perfeita do líder Roberto Solanés.

4Mais um animal excelentemente apresentado por esse ótimo treinador que é Daniel Lopes. Knowledge entrou na raia uma pintura, vigiou o ponteiro e favorito Regal Dionysus e na reta o dominou com autoridade. Boa a condução de Muriel Machado. O ganhador defende as vitoriosas sedas do Haras Nacional, de Armando Carneiro.

5Red Spirit aprovou inteiramente o gramado e, em sua primeira incursão no terreno, venceu de ponta a ponta sem dar pinta de que poderia ser alcançado por seus adversários. Macabeu e Royal Rock tentaram descontar a vantagem do ponteiro, mas tiveram de contentar-se com a luta pela dupla. Vantagem para Macabeu na luta pelo segundo posto. Marcelo Gonçalves mostrou a conhecida qualidade pilotando o animal de criação e propriedade do Stud Mesquieu, treinado de forma impecável por José Antônio Lopes. Estreante bem comentado, Tom Maior acabou retirado no alinhamento. Atenção com ele na volta.

6Vitória firme de Brown Hill na abertura da Quinexata. Mantido na quarta colocação, Brown Hill entrou na reta de galope e com seu jóquei olhando para trás. Enquanto o ponteiro Peter Ox esmorecia e o favorito Free Fall não mostrava forças para lutar pelo triunfo, Brown Hill, sem ser exigido pelo líder Leandro Henrique, dominava a situação e galopava célere para o disco, em êxito inconteste. Leonardo José dos Reis mandou o castanho do Stud Vale do Paraíso à pista em forma alvissareira. Djokovic atropelou aberto para formar a exata.

7Barbieri e Final Road disputaram cabeça a cabeça o triunfo e no disco, vantagem para Final Road. Vagner Borges, piloto de Barbieri, reclamou contra Igor Ribeiro Mendes, jóquei de Final Road. A CC do JCB entendeu por desclassificar Final Road em favor de Barbieri. O ganhador é treinado por Orlando Luiz Silva e defende as sedas tricolores do Stud Vert-Blanc-Rouge. Zuberi não demora a ganhar nessa chamada…

8Em novas cocheiras (aliás, mudará mais uma vez, adquirido no claiming que foi) e de antolhos, o veloz Certidão tomou a ponta nos primeiros metros e não se deixou mais alcançar. Direção eficiente de Jefferson Coelho, que não é de jogar barbada fora. Jairo Borges mostrou a conhecida competência para apresentar o ganhador do Stud Tieppo Borges. Federal finalizou na segunda posição. Apostado, Devolvido correu aquém do esperado.

 

DOMINGO (10.09.2017)

1Mais uma vez domínio absoluto de uma parelha de tordilhos do Stud Embalagem, cujo titular é o querido “Chicão”. Cometa Karlo passou o disco em primeiro com Criminal Legacy na sua escolta. Avvocato Adriano chegou voando para tomar o terceiro de Wales Thunder. Montaria serena de Alexandre Correia em mais uma vitória de Daniel Lopes na semana (a terceira).

2Esecutore e Accero Train suplantaram o encabuladão Energia Istambul nos últimos pulos para proporcionarem ótimos rateios na segunda prova do dia. Se o Pick 3 abriu com a parelha favorita, os 26/1 de Esecutore melhoram demais os rateio para quem acreditou no animal do Stud Best Friends. Enérgica direção de Marcelo Gonçalves, no animal primorosamente apresentado pelo amigo Valtemir Severo Pedersen. Accero Train chegou voando, mas somente formou a dupla. Energia Istambul é uma máquina de faturar, mas, definitivamente, não gosta de passar na frente.

3I’madreamer, que não tinha colocação em três incursões no gramado, mostrou boa forma e conseguiu vitória autoritária. A égua do Stud Dafama entrou na reta em quinto, bem aberta. Quando Vic Mota “fez correr”, I’madreamer correspondeu plenamente e dominou a situação de golpe. A favorita Jutta veio junto, porém não conseguiu reagir para superar a pupila de Leonardo José dos Reis. Dá-lhe Terra Viva mostrou a velocidade de outro dia, porém no meio da reta já estava completamente batida.

4Sabbra mostrou na estreia que ficaria pouco no perdedor, chegando colocada, mesmo ainda “verdona”. Desta feita, mais “séria”, já acompanhava de perto a pongteira Claret. Na reta, após reta brigada, superou a poderosa rival por pequena diferença. Houve reclamação, mas a CC do JCB confirmou o resultado de pista. Liliana Porter já mostrou melhoras e é outra que não demora a ganhar. Para Garbosa e Nina’s Gold largaram atrasadas. Carlos Lavor deu mais uma prova de sua inesgotabilidade no dorso da potranca do Stud BL, apresentada sob a responsabilidade de Manoel Paulo (2º Gerente de Venâncio Nahid).

5Com quatro saídas e quatro vitórias na areia, High Chris esbanjou classe e categoria para vencer o Grande Prêmio Professor Nova Monteiro (G3). A carreira, uma das únicas de Grupo em pista de areia, no calendário carioca, homenageia, mui justamente, o precursor da medicina ortopédica no país e sócio do JCB, e foi disputada em 2.100 metros, pista de areia macia.

Na hora da verdade, High Chris já entrou dominando a ponteira Ilha de Páscoa, que dava por encerrada sua missão. Carlos Lavor apenas espanava seu pilotado, enquanto todos os seus rivais já estavam “na orelha”, como bem disse Thiago Guedes na narração. Mesmo assim, Fletcher partiu para cima de High Chris e os dois começaram luta intensa pelo triunfo. Na categoria, High Chris desvencilhou-se do rival e ainda escorou, de longe, o ataque de Leão de Prata, que formou a dupla com Fletcher em terceiro. Euquemando e Asddrubal completaram o marcador remunerado.

5bPreparado com precisão por Luiz Roberto Feltran, High Chris é um 4 anos, filho de Christine’s Outlaw e High Castle, por Inexplicable, criado pelo Haras Cruz de Pedra e defensor das sedas do Stud Quintella, do turfman, Antonio Landin Meirelles Quintella. Na sua quinta vitória, a terceira nobre – as outras GP Presidente Vargas (G3) e Clássico Breno Caldas – Taça Criação Gaúcha (L.) – em seis saídas, High Chris em mais uma bela exibição de seu grande poderio locomotor, parou os cronômetros em 2min14s70.

6Viseu Thunder alcançou Dottore no último pulo. Direção habilidosa de Filipe Queiroz, que no meio da reta tirou seu conduzido da cerca para vir dar caça a Dottore e Sistema Solar, que duelavam pela liderança. Danger Love era outro que aproximava-se perigosamente. Viseu Thunder embalou e passou por Dottore no disco. Danger Love voou para finalizar em terceiro. Preparo de José Queiroz no cavalo do Stud Apple Pie.

7Estreante mais comentada do dia, com vitória clássica no Cristal, Fofolete mostrou perfeita adaptação ao gramado e começou de forma vitoriosa sua campanha nas pistas cariocas. Acompanhando a encabulada Piada de Salão desde a partida, Fofolete mostrou força na hora decisiva e, na tocada do líder Leandro Henrique cruzou o disco na frente. Piada de Salão faturou mais um segundo lugar com La Aquariana fazendo promissor terceiro. Treinamento para Dulcino Guignoni na potranca do Stud Globo, de Raul Régis, que acompanhou tudo via parabólica, direto do Rio Grande do Sul.

8Ever So Clever levou a melhor na penúltima disputa da domingueira carioca. Corrida no fundo do lote, a defensora do Haras LLC, de Cláudio Ramos, atropelou com disposição na reta para passar por todas suas rivais. A favorita Viva A Glória formou a dupla. Direção caprichada de Victoria Mota na égua apresentada sob a responsabilidade de Marcos Bahia (2º Gerente de José Ferreira dos Reis). Carreira acidentada, em que Dúvida derrubou Leandro Henrique na partida e prejudicou Le Lac Du Come, que foi sofreada, sobrando para a última colocação e não mais se recuperando.

9Após duas incursões na Taça Quati, Hooters voltou à turma com tudo. Correu perto dos ponteiros e na reta despediu os adversários, em conquista incontestável. Francisco Chaves esteve muito bem no dorso do animal da Coudelaria Beagá, muito bem treinado por Alvaro Castillo. O favorito Harak formou a dupla, com pequena vantagem sobre Desejado Outplay e Dante Alighieri.

SEGUNDA-FEIRA (11.09.2017)

1Famosa Carmem mostrou excelente padrão em seu triunfo. Após início forte, em que aceitou a briga com a favorita Olympic Geneve, a égua do Haras Santa Rita da Serra teve “patas” para dominar a poderosa rival e conseguir êxito inconteste. Alma Branca formou a dupla, enquanto Olympic Geneve decepcionou por completo, finalizando na penúltima colocação. Direção segura de Vagner Borges na alazã treinada por Fabrício Borges.

2Após três segundos em igual número de saídas, chegou a vez de Set Ly deixar o perdedor. Bem corrido por Henderson Fernandes, no meio da variante Set Ly já começava a engrenar para entrar na reta embalado. Assim, quando Forestiere dominou o ponteiro Calculado, Set Ly apresentou-se com muito mais ação que o cavalo do Stud Juliana e Luiz Guilherme, ultrapassou-o e rumou para o disco, conquistando firme vitória. Forestiere formou a dupla com Instigante Lady em terceiro. O cavalo de Carlos Antonio Platzeck correu sob a responsabilidade de Marcos Bahia (2º Gerente de José Ferreira dos Reis).

3Trinomio atropelou com disposição nos metros decisivos para abrir com pule interessante o Pick 7. Luemba acompanhou de perto o ritmo imposto por Flight At Night. Na reta, Luemba dominou com autoridade e correu para a cerca, como faz habitualmente. Todavia, o animal do Stud US Roites sempre “chora” um pouco no final e desta vez não foi diferente. Embalado, Trinomio surgiu com ótima ação e, na tocada de Jefferson Coelho, passou para a ponta e venceu. Quality State, no último pulo, tomou o segundo lugar de Luemba. Treinamento de Jairo Borges para o animal do Stud Bico Doce.

4Cavalo que deu a vitória de número 4.000 a Carlos Lavor, Cash Demand mostrou que está em boa fase e mais uma vez foi o primeiro no disco. O cavalo do Stud Araré entrou na reta na última colocação, mas bastante aberto, como bem gosta Lavor, imprimiu forte atropelada para pegar o favorito Versilia Star nos metros decisivos da competição. Cash Demand, que conseguiu seu sétimo êxito, é preparado no CT Dedo de Deus pelo campeoníssimo Julio Cezar Sampaio.

5Leandro Henrique não complica, por isso ganha tanto. Substituindo Ângelo Márcio Souza, largou segundo com a grande favorita Jenny Holzer e não ficou muito longe da ponteira Irish. Na hora da decisão, acionou sua pilotada que assumiu a dianteira. Futurosa e Na Hora vieram com ímpeto para cima de Jenny Holzer, mas no “rolê” do líder a égua do Stud Red Rafa, bem apresentada por Cosme Morgado Neto, chegou ao disco com cabeça de vantagem para Futurosa. Na Hora foi a terceira. Channel Islands atropelou forte, mas ficou sem passagem e terminou em quarto, perto. Na volta, é rival de peso.

6Num dos páreos mais equilibrados da semana, Fits On emplacou pule superior a 20/1. Mantido na quarta colocação pelo eficiente Adílton Marques da Silva, o cavalo do Stud Cristal Show arrancou duro pelo meio de pista e passou sem luta pelos ponteiros Chevrotine e Separatista, que comandaram as ações desde os metros iniciais. Separatista passou para segundo. O favorito Xscremin jamais deu fila de vir brigar pelas posições principais. Treinamento do ganhador para Daniel Peres.

7Melhor indicação do dia, Hotel Dorchester mandou a terceira seguida para o barbante. Mandando na carreira desde o início, Valdinei Gil estava tão confiante que nem colocou os óculos protetores, Hotel Dorchester abriu vantagem na reta e deu pinta de que venceria com extrema  facilidade. Entretanto, Legion embalou pelo meio de pista e chegou descontando bastante, em excelente segundo lugar. O belo castanho do Stud Cariri de Recife é preparado em Friburgo por Adélcio Menegolo.

8Puyehue mostrou melhoras absurdas no gramado. Após estreia discreta na pista de areia, o pupilo de Luiz Arthur Fernandes Filho se transformou no gramado. Correndo em terceiro, atrás de Divine Red e Gretag Runner, Puyehue passou pelos rivais sem luta na reta decisiva e abriu confortáveis 4 ¼ corpos para a segunda colocada Estrela Campeã. Henderson Fernandes deu segura direção ao cavalo de Luiz Henrique Flores dos Santos.

9Corre bem seus conduzidos na ponta o jovem Marcos Staiti. Pilotando Redabana, de Rodolfo Oliveira Melo, o aprendiz da EPT fez tudo certinho: acertou a partida, controlou o ritmo do páreo e na reta quando deu a partida, não deu chance às adversárias. Tricolleta formou dupla, porém sem ameaçar a pupila de C.Garcia, trazida de SP em grande estado. Utilitaire não conseguiu correr na frente e rendeu menos que o aguardado.

TERÇA-FEIRA (12.09.2017)

Image00003É incrível o aproveitamento dos animais do Haras Uberlândia nesses páreos reservados aos da Gávea. Elevaivoltar após enfrentar eliminatórias duríssimas contra animais do CT, mostrou sobras nesta parceria para abrir a reunião de terça-feira na Gávea. Direção boa de Henderson Fernandes no castanho preparado por Dendico Garcia Jr. Fraserburg, que fez o train da carreira formou a dupla. Manhoso, o favorito Set Ton finalizou na terceira colocação.

Image00015Comemorando ao aniversário de 47 anos da melhor forma possível, Antônio Queiroz levou a tordilha Diamante do Faxina ao triunfo. Trabalhador e ótimo caráter, Queiroz é, mui justamente, uma figura querida por todos no hipódromo. Pela data especial, a torcida na Tribuna dos Profissionais foi mais estrondosa que o costume (dá, inclusive, para ser ouvida na transmissão do páreo), Sensacional! Treinamento da ganhadora, do Stud Gabriela e Luíza, para Leonardo José dos Reis, um dos maiores ganhadores da semana. Deutsch fez a dupla com Galápagos em terceiro.

0A6A1045Animal que no ano de 2017 só havia corrido páreos pela variante, Special Envoy aprovou inteiramente o retorno à reta grande e surpreendeu os mais cotados para vencer, em ótimo estilo, a Prova Especial Glória de Campeão. A carreira, atração maior da reunião desta terça-feira, 12 de setembro, no Hipódromo da Gávea, foi disputada em 1.600 metros, pista de areia leve.

Em plena reta final, Magic Citizen era o primeiro, mas não abria vantagem sobre Olymnpic Harvard e Know How. Aberto, com Vagner Borges olhando para trás, Special Envoy surgia perigosamente. Quando Magic Citizen abriu dois corpos sobre Know How e Olympic Harvard, Special Envoy apareceu embalado e com ótima ação. No rigor do tricampeão da estatística, Special Envoy ultrapassou Magic Citizen nos últimos pulos, conquistando firme êxito. Magic Citizen formou a dupla com Know How, Olympic Harvard e Reservado no cplemneto do marcador. Kabulaw fechou a raia.

0A6A1075Preparado na Gávea por Pedro Barbosa Lima (em sua primeira Prova Especial como treinador), que também é seu proprietário, Special Envoy é um 4 anos, filho de Redattore e Iceland, por Mark Of Steem, criado pelo Haras São José da Serra e defensor das sedas do Stud Allstar Brasil. Na sua quarta vitória, em 12 saídas, Special Envoy cobriu a milha em 1min40s08.

Image00037Escapulida fez jus ao nome, escapuliu na frente e não foi mais alcançada. Direção serena de Adílton Marques da Silva na égua do Stud Embalagem, preparada na Gávea por Mauricio Chaves. Glowing formou a dupla. Se não demora a engrenar, Too Wild poderia ter sido a vencedora. Favorita, Eroina Clara correu sacudida o percurso inteiro por Carlos Lavor e fez apenas um pálido quarto lugar.

Image00045Dica Certa largou bem e acompanhou Diva Bunitinha nos primeiros metros. Depois, inteligentemente foi levantada por Ariel Farias e ficou na segunda colocação. Na hora da verdade, quando Diva Bunitinha parecia a vencedora, Dica Certa deu o “bote” fatal e superou a rival em tempo ainda do aprendiz comemorar a direção de gente grande. Diva Bunitinha botou mais um segundo em seu cartel. Daniel Peres apresentou com esmero a ganhadora do Stud Cristal Show. Favorita, Toulouse jamais deu pinta de conseguir uma posição no marcador.

Image00054Com Marcos Staiti esperto na partida, Rainha Judith pegou o pontão e não deu a mínima chance às suas adversárias, num verdadeiro massacre. Preparo nota 10 de Ildefonso Coelho Souza na égua de Carlos Alberto Moura da Silva. Endorfina, a favorita, tentou acompanhar Rainha Judith e pagou caro, perdendo a dupla para Free Being.

Image00065Mesmo largando devagar, o grandalhão Kaememil recuperou-se rapidamente e duzentos metros após, já acompanhava o train puxado pelo favorito Machiavell e Energia Irado. Na direção do líder Leandro Henrique, Kaememil entrou na reta destruindo o páreo e passando de golpe por Machiavell, que fazia muitas manhas no percurso. Galopando sereno, o animal de Helio Santos da Frota deu pinta de que venceria fácil, mas deu uma diminuída no final, porém não o suficiente para ser suplantado por Energia Irado, que reacionou e chegou a ¾ de corpo do primeiro colocado. Mais uma apresentação caprichada de Daniel Peres, um dos mais vitoriosos da semana ao lado de Daniel Lopes e Leo Reis.

Image00072Um dos cavalos mais bem apresentados da semana, Kapoor mostrou também boa forma e deu números finais à dificílima reunião no Hipódromo da Gávea. Méritos para o treinador Cosme Morgado Neto, que trouxe o defensor do Stud Red Rafa no último furo. Luan Silva Machado esteve perfeito na direção do ganhador. Punta Cana veio de longe, deu pinta de que poderia brigar no meio da reta, mas teve de contentar-se com a formação da exata. Apostados, Furacão e Sir D’Anafer cumpriram tímidas performances.

porFernando Lopes - fotos: Sylvio Rondinelli

Gostou da notícia? Compartilhe!
ENVIE ESTA PÁGINA PARA UM AMIGO