Diretor da Darley visita o Brasil e elogia a nossa criação » Jockey Club Brasileiro - Turfe

Diretor da Darley visita o Brasil e elogia a nossa criação

 

Sergio Coutinho Nogueira recepciona Sam Bullard (foto Marília Lemos)

Sam Bullard, Diretor de Garanhões da Darley (Director of Stallions) esteve no Brasil na companhia de Fabricio Buffolo (que trabalha na Darley America, também no setor relacionado aos reprodutores, especificamente no marketing dos garanhões).

Visitou a sede da ABCPCC em São Paulo no dia 2 de maio quando foi recebido pelo Presidente Sergio Coutinho Nogueira, e diretores Flavio Obino Filho, Clovis Salione, Arthur Teixeira Mendes e Antonio Lafayette Salles. Também presente durante a visita o Dr. Samir Abujamra, conselheiro da ABCPCC e velho conhecido do Sr. Bullard.

Antes da conversa com os diretores, Sam Bullard concedeu entrevista a Ricardo Ravagnani, da ABCPCC, que será publicada no site da associação no início da próxima semana.

Em linhas gerais, disse que era sua quarta vez aqui no Brasil e que gostava muito do nosso país em termos de criação de cavalos. Considera que o país e, especialmente Bagé, não deve a nenhum outro lugar do mundo com relação aos haras e suas instalações. Salientou que a Darley tem garanhões sediados em locais próprios na Europa (seu quartel general); na Austrália, Japão e Estados Unidos e que, sua visita (foi ao Chile e Argentina também), tem como um dos objetivos estreitar relacionamento para, quem sabe, montar uma seção da Darley na América do Sul. Nos últimos anos, garanhões da Darley como Elusive Quality, Shirocco, Manduro e Refuse to Bend estiveram no Brasil sem qualquer objeção quanto às condições oferecidas, o que traz a perspectiva que outros reprodutores virão no futuro. Culminou, nesse ponto, falando da infelicidade da morte de Refuse to Bend na França em fevereiro último e também quanto a impossibilidade da vinda de Manduro neste ano, para tanto indicando que no próximo ano teremos reposição à altura em nossos haras.

Na conversa com os diretores, Sam fez questão de afirmar que os criadores brasileiros são bons o suficiente a ponto de não necessitarem de conselhos. Mas salientou que o que move o esporte, o que move a Darley, é a paixão que o Sheik Mohammed tem pelos cavalos e que isso deve ser cultivado e fomentado por todos os criadores. Também disse que não teria dúvida quanto a possível vitória de um elemento sul americano em prova de grupo na Europa, já que o turfe está cada vez mais globalizado e a qualidade espalhada por todos os centros criatórios. Finalizou dizendo que, se ele próprio fosse um milionário dono de haras, investiria pesadamente na aquisição de éguas sul americanas, já que entende estar aqui um repósitório genético de alta qualidade, com animais mais fortes do que em muitos outros países, onde a cultura, segundo ele equivocada, de cavalos mais leves serem mais velozes prevaleceu por anos.

Após a recepção na ABCPCC Sam Bullard foi recepcionado em um churrasco no Grupo 31, do Haras Moema (família Buffolo), onde além do corpo diretivo da ABCPCC, estiveram presentes Presidente, Vice-Presidente e Presidente da Comissão de Turfe do JCSP, Eduardo da Rocha Azevedo, Ricardo Vidigal Monteiro de Barros e José Luiz Polacow; Presidente e Vice da APFT, Alessandro Arcangeli e Renato Diniz Junqueira; Conselheiro e ex-Presidente da ABCPCC Toni Coutinho Nogueira; comissários de corrida, criadores e profissionais do turfe.

Da Gerência de Turfe – fonte : ABCPCC

Gostou da notícia? Compartilhe!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Nome
Email
Site