Felício, um dos maiores reprodutores da história » Jockey Club Brasileiro -

Felício, um dos maiores reprodutores da história

Felicio postNa jornada de segunda-feira, 22 de março, o Jockey Club Brasileiro mais uma vez homenageia Felicio, garanhão francês trazido ao Brasil pela família Paula Machado, com uma Prova Especial em 1.400 metros, pista de areia, reunindo produtos de 3 anos e mais idade.

Serão sete os competidores: El Bacan (Stud Parente Sobral); American Bull (Ricardo Correa); Wind Of Change (Stud Pixote); Gogo Boy (Stud Pedudu); Palpite (Haras Clark Leite); The Mirage (Haras das Estrelas); e For You Too (Stud Coral Gables). 

Um filho de Shantung e Fighting Edie, por Gursant, criado na França por Daniel Wildenstein, Felício foi importado pelo Haras São José & Expedictus e trouxe em seu turf-record as vitórias no Gran Prix de Saint Cloud (G1) e Prix Jean de Chaudonay (G2), na França, além de um 2º e um 4º no King George VI and Queen Elizabeth Stakes (G1) na Inglaterra. Seu sucesso na reprodução e depois como avô paterno e materno e segundo avô, colocam seu nome entre os maiores sementais do turfe brasileiro.

Veja abaixo, alguns filhos e netos de Felício:

Itajara (Apple Honey, por Falkland), invicto, Tríplice Coroado (GGPPs Estado do Rio de Janeiro (G1), Francisco Eduardo de Paula Machado (G1), Cruzeiro do Sul (confira ao lado o vídeo de sua vitória no Derby de 1987)(G1) e Jockey Club Brasileiro (G1) e para muitos o maior cavalo que já passou em nossas pistas; African Boy (Lisellote, por Maki), Tríplice Coroado em 79 – GGPPs Estado do Rio de Janeiro (G1), Cruzeiro do Sul (G1) e Jockey Club Brasileiro (G1) -; Fantasie (Ironia, por Coaraze) vencedora do GP Diana (G1) em 84, na Gávea e bicampeã do GP OSAF (G1) (84 e 85) em Cidade Jardim; Tucunaré (Glycine, por Fastener) ganhador do GP Estado do Rio de Janeiro (G1) , 1977; Amazon (Liberte, por Fort Napoleon), que venceu o GP 16 de Julho (G2), 1979, mesmo ano em que finalizou em segundo no GP Cruzeiro do Sul – Derby (G1) para seu já citado irmão e Tríplice Coroado African Boy; entre outros.

SiphonpostSiphon (foto) (Itajara e Ebrea, por Kublai Khan), um dos expoentes do turfe brasileiro no exterior vencendo o Santa Anita Handicap (G1); Hollywood Gold Cup (G1); Bay Meadow Express (G2); Mervin Leroy Handicap (G2); Bates Motel (G2); e no Brasil o GP Juliano Martins (G1); o ganhador internacional Romarin (Itajara e Salluca, por Sallust), que venceu Early Times Turf Classic (G2); e bicampeão do San Gabriel Handicap (G2) (95 e 96), além do GP Piratininga (G2); Ozanam (Itajara e Gold Stern, por Karabas), ganhador do GP Francisco Eduardo de Paula Machado (G1); Queen Desejada (Know Heights e Elisabetta, por Felício), última égua a vencer o GP Brasil (G1) em 2001; Heracleon (Karabas e Artic Queen, por Felício), bicampeão do GP Presidente da República (G1), na Gávea, em 87 e 88; Jardy (Karabas e Dancing Queen, por Felício), ganhadora do GP Mariano Procópio e mãe de Canzone (Westheimer) alazã que venceu os GGPPs Henrique Possolo (G1) e São Paulo (G1), defendendo as sedas do Stud Capitão.

Pesquisa feita por Fernando Lopes no site http://www.harassaojose.com – fotos: http://www.harassaojose.com

Gostou da notícia? Compartilhe!