GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1), o desafio final das potrancas » Jockey Club Brasileiro -

GP Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1), o desafio final das potrancas

A 3ª e última Etapa da Tríplice Coroa de Potrancas, o Grande Prêmio Zélia Gonzaga Peixoto de Castro (G1), será um dos pontos altos da reunião de sábado, 20 de abril, no Hipódromo da Gávea. A carreira será realizada em 2.400 metros, pista de grama.

Com a presença das ganhadoras das duas primeiras fases – Grandeza (Haras Santa Maria de Araras), a campeã do GP Henrique Possolo (G1), e Gaivina (Haras Santa Maria de Araras), a primeira colocada no GP Diana (G1) – a homenagem do JCB a uma de suas mais atuantes e importantes turfistas de todos os tempos terá campo de oito competidoras.

Gaivina e Grandeza, ambas defensoras da poderosa farda de Julio Bozano, dominam o panorama da competição, mostraram perfeita adaptação ao percurso em seus privados e podem, mais uma vez, decidir a questão.

Naomi Broadway (Haras do Morro) é levada em altíssima conta por seus responsáveis, finalizou com excelente ação no Diana e parece o maior obstáculo  para as “Araras”.

Midsummer Rain (Stud V.Jabor) esbanja regularidade – jamais saiu do placar em suas oito performances, com três vitórias e cinco colocações – está em franca evolução e terá Jorge Ricardo em seu dorso. Jurerê Girl (Stud H&R) mostrou grandes progressos na subida de distância e surge como um azar viável.

Preparadas por três dos melhores profissionais do turfe brasileiro (na ordem, Venâncio Nahid, Dulcino Guignoni; e Luiz Esteves), Perigoosa (Haras Doce Vale), Lisboeta (Haras Figueira do Lago) e Kassie’s Angel (Stud Eternamente Rio) chegaram descolocadas na 2ª Etapa. Porém, com a maturidade de quem está a poucos dias de uma troca de idade e 400 metros a mais no percurso são capazes de transformar uma performance abaixo do esperado em um triunfo brilhante.

por Fernando Lopes – fotos: Sylvio Rondinelli

Gostou da notícia? Compartilhe!