Aconteceu – GP João Borges Filho (G2) » Jockey Club Brasileiro - Turfe

Aconteceu – GP João Borges Filho (G2)

Animal dos mais regulares da geração, Galaxy Runner descansou após o GP Brasil e reapareceu em plena forma (passou uma pinturaça no cânter) para escorar o tropel do favorito George Washington e levar a melhor no Grande Prêmio João Borges Filho (G2). A carreira foi a atração central da reunião do sábado, 21 de setembro de 2019, no Hipódromo da Gávea e realizada em 2.400 metros, pista de grama leve e com seis metros de cerca móvel.

Campo vazio e partida boa para os seis competidores. Agassi pulou na frente com Galaxy Runner em segundo. Já no espelho, Vacheron embalou e passou a perseguir o ponteiro, Agassi. Galaxy Runner, George Washington, Adicionado e Humberto vinham na sequência. Com os quatro primeiros bastante próximos, Agassi mostrava o caminho, com Vacheron, Galaxy Runner e George Washington, a seguir. Empurrado, Adicionado era o quinto e, como de hábito, cinco, seis corpos atrás do penúltimo, Humberto vinha na última posição.

Na hora da verdade, Vaceron partiu cedo para cima de Agassi. Galaxy Runner e George Washington entraram embalados na reta final e começavam a aproximar-se dos dois primeiros. Com mais ação, Galaxy Runner assumiu o comando das ações. Sem aq ação de outras carreiras, George Washington embalou, mas atirou-se para dentro, perdeu terreno e não teve forças para superar Galaxy Runner, que contou com toda o vigor de Leandro Henrique para vencer a prova e provocar um verdadeira alvoroço em Curitiba (aonde os Stabiles estavam para as festividades do GP Paraná 2019). George Washington ficou com a dupla (seu piloto reclamou contra o do ganhador, mas a CC do JCB rapidamente confirmou o resultado de pista). Adicionado, Vacheron e Agassi completaram o marcador.

Mandado de Friburgo em forma espetacular por Adelcio Menegolo, Galaxy Runner é um filho de Drosselmeyer e Unique Zuca, por Northern Afleet, criado pelo Haras Anderson e defensor do Haras Sweet Carol, de Carol Stabile. Na sua terceira vitória, em nove apresentações, a primeira nobre, Galaxy Runner passou a milha e meia em 2min28s32.

CURIOSIDADES

*Se em 2019 apenas cinco animais atuaram, em 2020 o campo do “João Borges Filho” terá nove animais e apenas dois que atuaram no anterior: justamente os dois primeiros colocados, Galaxy Runner e George Washington

*Entre 1980 e 1988 todas as versões do João Borges Filho foram vencidas por Gonçalino Feijó de Almeida (6x – 80, 81, 83, 85, 86 e 88) ou Jorge Ricardo (3x – 82, 84 e 87).

*José Aurélio quebrou a série, levantando a prova em 89, conduzindo She Wolf, do Haras São José da Serra.

*Apenas dois ganhadores do GP Brasil conseguiram o triunfo no João Borges Filho e, ambos, em anos que levantaram a maior prova do turfe nacional: o bicampeão do Brasil (91 e 93), Villach King (Haras Santa Maria de Araras), sagrou-se campeão em 1993; e Velodrome (Haras Dar-El-Salam) a conquistou em 2005.

Veja os cinco ganhadores antes de Galaxy Runner do GP João Borges Filho (G2)

2018 – Or Noir – W.S.Cardoso/ V.Nahid – Haras Doce Vale

2017 – New In Town – A.M.Souza/ R.Solanés – Haras Regina

2016 – Perfectly Associat – H.Fernandes/ R.Solanés – Haras Santa Rita da Serra

2015 – Óbidos – M.Gonçalves/ F.Borges – Jens Erik Lindstoel

2014 – Mojito – V.Borges/ D.Guignoni – Stud Alvarenga

por Fernando Lopes – fotos: Sylvio Rondinelli

Gostou da notícia? Compartilhe!