Oberyn resiste a Nepal para vencer o GP Frederico Lundgren (G3) » Jockey Club Brasileiro - Turfe

Oberyn resiste a Nepal para vencer o GP Frederico Lundgren (G3)

Fazendo o mesmo caminho de seu ex-companheiro Royal Ship, que venceu o Clássico Ernani de Freitas (L.) e em seguida o GP Frederico Lundgren (G3), Oberyn mostrou força para o Grande Prêmio Estado do Rio de Janeiro (G1), em fevereiro, abertura da Tríplice Coroa carioca, com triunfo firme na homenagem do JCB ao titular do Stud Maranguape e importante figura do turfe no começo do século XX. 

James Hill pulou na frente, com Oberyn na sua cola. Novo Sol, Oscar Winner, Ilíon King, Nepal, Roman Holiday, Rei do Camarote e Culo e Camicia vinham na sequência. Oberyn resolutamente tomou a ponta na seta dos 1.300 metros. James Hill era atacado por Novo Sol e Oscar Winner. 

No momento decisivo, Oberyn entrou a reta na primeira posição e manteve-se pelo interno da pista. Diferentemente do líder da Geração 2017, Novo Sol, Oscar Winner e Nepal foram levados por seus pilotos para o externo da raia. Oberyn desvencilhou-se bem de Novo Sol e Oscar Winner e chegou a dar fila de que venceria com facilidade. Ledo engano, Nepal embalou forte, diminuiu bastante a vantagem do ponteiro, mas o disco chegou primeiro e a vitória ficou com o pilotado de Henderson Fernandes, na sua segunda conquista clássica do dia. Nepal ficou com o segundo, em atuação empolgante. Novo Sol, Oscar Winner e Ílion King fecharam o placar. 

Treinado pelo excepcional Luiz Esteves, Oberyn é um 3 anos, filho de Salto e Hazelberry, por Setembro Chove, criado pelo Stud Chesapeake e de propriedade do Stud Happy Again. Oberyn alcançou  e sua quarta conquista em sete saídas, sendo essa a terceira na esfera clássica – GP Linneo de Paula Machado (G1) e Clássico Ernani de Freitas (L.) – e parou os cronômetros em 1min40s07.

VEJA A GALERIA DE IMAGENS DO GP FREDERICO LUNDGREN (G3)

por Fernando Lopes – fotos: Sylvio Rondinelli

Gostou da notícia? Compartilhe!